Descubra se vender pelo Ifood vale a pena

Descubra se vender pelo Ifood vale a pena

Atualizado em 29/11/2021

Tempo de leitura: 24 minutos

Com a alta nas plataformas de delivery, especialmente no setor de alimentação, muitos restaurantes, lanchonetes e outros comércios avaliam a possibilidade de vender pelo iFood. O objetivo é oferecer seus menus de serviços e, provavelmente, vender mais. Mas será que o iFood realmente vale a pena?

Com a premissa de facilitar o contato empresa-cliente, o aplicativo mais popular entre os marketplaces oferece um espaço no estilo “vitrine” para estabelecimentos de food service exibirem seus produtos aos usuários do aplicativo. Mas, como tudo nessa vida, existem vantagens e desvantagens ao usar o serviço.

Sentiu a curiosidade aumentar e quer saber quais são os pontos altos e baixos? Então, prossiga com a leitura para entender melhor se vender pelo iFood vale a pena para o seu delivery!

Quais são as vantagens e desvantagens de vender pelo iFood?

Vantagens

O iFood é um grande sucesso no mundo do food service brasileiro. Por isso, existem algumas vantagens praticamente indiscutíveis ao usar o aplicativo. Veja 3 delas abaixo!

#PraTodosVerem: mulher pensativa em imagem com fundo laranja e texto “mas será que vale a pena” ao lado.

1. Exposição do comércio

Uma vez que você cadastra o seu negócio para vender pelo iFood, ele ficará disponível para ser descoberto e visualizado por diversas pessoas em sua área geográfica.

Essa exposição pode representar um aumento no faturamento do seu restaurante já que, além de atender seus clientes antigos, haverá maior facilidade em vender os seus serviços para um público novo, que está no iFood.

2. Facilidade de implementação

Um dos maiores bônus de vender pelo iFood é a praticidade na hora de começar a utilizar esse recurso.

Como não há grandes burocracias, depois que você passa pela moderação, poderá começar a receber novos pedidos imediatamente. Nesse caso, a implementação acaba sendo um forte fator decisivo para ingressar em aplicativos de marketplace.

3. Pagamento facilitado

O fato do iFood tornar possível receber os pagamentos de forma segura e garantida é, sem dúvidas, um grande ponto positivo também. O cliente pode escolher métodos de pagamento dentro do próprio app, como cartão de crédito, débito, vale-refeição e, recentemente, PIX.

Essa característica dispensa a necessidade de que os seus entregadores circulem pelas ruas com dinheiro em quantidade mais elevadas.

4. Vantagens do Chef

Estabelecimentos que vendem pelo iFood podem contar também com os descontos e benefícios exclusivos do programa Vantagens do Chef. A cada mês o iFood atualiza sua curadoria que oferece cupons com 100% de desconto para serem resgatados pelas lojas parceiras em diversos serviços como contabilidade, água, gás, marketing digital, cursos e internet, ferramentas de gestão e softwares de automação de processos, por exemplo.

Todos os estabelecimentos ativos na plataforma têm acesso às condições especiais do programa gratuitamente. 

Aspectos que requerem atenção

Descubra se vender pelo Ifood vale a pena
#PraTodosVerem: close em mãos de mulher com avental fritando legumes em frigideira

Apesar das facilidades e do reconhecimento do público quanto à praticidade desse aplicativo, muitos comerciantes identificaram pontos a serem analisados com maior cuidado antes de decidir ingressar no marketplace.

Você deve estar se perguntando quais os pontos negativos após descobrir a facilidade de contar com plataformas de marketplaces. Isso também acontece com muitos empresários: na hora de decidir vender pelo iFood, muitos acabam se empolgando com a premissa inicial e não verificam as contrapartidas envolvidas neste modelo de negócio.

Para que você não perca tempo e possa analisar a margem de ganhos e perdas, listamos abaixo 3 aspectos que você deve analisar em conjunto com o planejamento anual do seu delivery antes de começar a vender no iFood.

1. Pagamento de taxas

Enquanto você expõe seu estabelecimento de forma quase imediata, você também precisa dividir uma parte do seu lucro com o iFood. Como todos os marketplaces, os estabelecimentos que usam essa vitrine precisam pagar por esse serviço.

Comerciantes que optam por vender pelo Ifood pagam uma mensalidade que varia de R$ 80 a R$ 100 para usar o sistema e também uma taxa sobre cada pedido processado na plataforma. A cobrança adicional varia entre 12% e 27% sobre o total do pedido (incluindo a entrega). 

Para quem escolhe usar a plataforma, a dica para balancear esse custo é incluir o investimento no planejamento financeiro do seu negócio para que a margem de lucro sobre o produto vendido seja positiva mesmo cobrindo as taxas. 

Você já percebeu que muitos restaurantes oferecem seus produtos acima do preço original quando escolhem vender pelo iFood? Uma pizza, por exemplo, que você compraria por R$ 25 pelo cardápio oficial do estabelecimento acaba saindo por 30 dentro do marketplace. Essa é uma das estratégias utilizadas por empresários na hora de usar essa vitrine terceirizada.

Achou um pouco complicado de entender? Sem problemas, pois a gente ainda vai explicar nos próximos tópicos quanto se ganha ao vender pelo iFood, como ele funciona para na prática e até o que mais vende no aplicativo.

Já vende ou quer começar a vender pelo iFood? Clique aqui e utilize nossa calculadora de taxas gratuitamente!

2. Dependência de plataforma de terceiros

Outro aspecto que você deve prestar atenção é a dependência do uso de plataformas de terceiros. Os termos de uso, regras, taxas e demais regulamentos podem ser mudados a qualquer momento e você precisa estar preparado para isso.

Nesse sentido, apesar da maior exposição do restaurante, é necessário considerar que se uma plataforma terceirizada for a sua única forma de encontrar clientes, você pode criar uma dependência significativa para o seu negócio.

Já ouviu a expressão “nunca coloque todos os ovos na mesma cesta”? Bom, ela se aplica perfeitamente aqui, principalmente, porque cada vez mais estabelecimentos se tornam multicanais

Na prática, isso quer dizer diversificar as fontes de captação de clientes atuando em marketplaces, mas recebendo pedidos também diretamente em seu estabelecimento fora das plataformas, como via WhatsApp, por exemplo, desponta como uma estratégia interessante para preservar sua margem de lucro.

3. Concorrência elevada

Enquanto você ganha mais exposição para um público cada vez maior, os concorrentes diretos do seu estabelecimento também ganham.

Ao pesquisar o termo “pizzarias” no app, o consumidor é bombardeado com várias opções do mesmo ramo. Lembra que apontamos o iFood como uma grande vitrine de food service? É espaço de sobra para colocar vários restaurantes lado a lado, acirrando a concorrência entre os estabelecimentos.

Os critérios de visibilidade do iFood dependem das avaliações dos clientes. Portanto, se houver deslizes, desentendimentos e outros imprevistos que são comuns aos comércios de alimentação, isso pode significar uma média menor e uma queda na credibilidade do seu restaurante no iFood.

Um cliente faminto não vai perder tempo navegando até o fim da página para encontrar seu restaurante, por exemplo. Ele vai optar pelos primeiros 10 que aparecerem em ordem de importância. Logo, é preciso redobrar a atenção ao usar a vitrine do marketplace, ok?

Como funciona vender pelo iFood para o comerciante?

Descubra se vender pelo Ifood vale a pena
#PraTodosVerem: mulher de braços cruzados olhando para a câmera com expressão positiva no rosto

Com as informações que a gente deu até aqui, já deve ter dado para você entender um pouco como o iFood funciona, né?

O cadastro é gratuito, porém existe uma mensalidade que deve ser paga. Tem um sistema de meio de pagamento facilitado, mas lembre-se também do pagamento da taxa cobrada por pedido. Enfim, existem perdas e ganhos que precisam ser postos em uma balança na hora que você tomar sua decisão.

Porém, no fim das contas, o que a gente quer saber mesmo é como o aplicativo paga o comerciante e quanto é possível ganhar ao vender pelo iFood, não é? Então, veja abaixo!

Quanto se ganha ao vender pelo iFood?

Descubra se vender pelo Ifood vale a pena
#PraTodosVerem: homem uniformizado com avental e touca preta com expressão pensativa

A maneira como o iFood vai repassar o lucro que você teve no período, na realidade, vai depender de como cada cliente escolheu pagar pelo seu pedido.

Se o consumidor escolher pagar na entrega — que também é uma opção que o aplicativo oferece —, em notas de dinheiro, vai caber a você calcular o troco e realizar a transação. Nesse caso, você também pode deixar que a empresa debite automaticamente a comissão do seu crédito de pagamento online.

Já os pedidos com pagamento realizado pelo app são repassados ao restaurante, via transferência bancária, em até 30 (trinta) dias, com taxa de 3,5% por pedido.

Ou seja, se muitos clientes optarem pelo pagamento online no aplicativo em vez de pagarem na entrega, você só verá esse dinheiro na sua conta após uma espera de quase um mês. E é preciso salientar que isso não funciona para estabelecimentos que precisam receber o lucro com urgência.

Para saber, então, quanto se ganha ao vender pelo iFood, é preciso fazer esse cálculo do quanto entra em dinheiro por lá, quanto entra por pagamento feito por meio do app, o quanto sai em mensalidade e as taxas descontadas ao fim de cada período.

O que mais vende pelo iFood

Durante o auge da pandemia do coronavírus, em que era mais seguro ficar dentro de casa, o número de pedidos por delivery cresceu e o item que mais foi pedido, no iFood, foram os hambúrgueres — tanto os tradicionais, de trailer, quanto os gourmets e das redes de fast food

Essa marca atingiu uma média de 7 milhões de hambúrgueres pedidos por mês, sendo o item mais consumido em quatro regiões do Brasil: Norte, Nordeste, Sul e Centro-Oeste. No Sudeste, ele só perdeu para as esfirras. 🤷‍♀️

Como vender pelo iFood?

Você pode escolher vender pelo iFood como uma estratégia para ampliar seu público, mas não precisa focar todos os seus esforços nesse aplicativo. Isso se chama “captação de clientela”. Enquanto você atrai novos rostos ao seu estabelecimento, seu foco também fica nos seus próprios canais de venda.

Após obter novos clientes com o uso desses aplicativos pagos, encoraje-os também a fazer pedidos pelos seus canais de atendimento. Busque aumentar as suas vendas com o WhatsApp Business, com sua página no Facebook, conta no Instagram ou com seu próprio site. Existem diversas estratégias para atingir esse objetivo. Um ótimo exemplo é divulgar, na embalagem do seu produto enviado pelo iFood, promoções exclusivas ou cupons de desconto para pedidos feitos somente pelo WhatsApp. Você também pode divulgar as suas redes sociais e pedir para acompanharem seu delivery por lá!

Autoatendimento para WhatsApp e Messenger

Para colaborar com o atendimento ao cliente pelas redes sociais, é essencial ter um sistema de atendimento automatizado. A automação de delivery auxilia sua rotina e permite atender todos os seus clientes ao mesmo tempo!

Mas como fazer isso? Utilizando um sistema de atendimento automatizado para WhatsApp e Facebook! Temos um perfeito para você —> o sistema da Anota AI. Ele te oferece um atendente virtual para responder automaticamente às principais dúvidas dos seus clientes, simulando uma conversa real, graças à Inteligência Artificial disponível no chatbot.

Além disso, você também terá acesso a um cardápio digital e uma plataforma completa para gerenciamento dos pedidos que vão chegar na sua cozinha. Tudo isso vai deixar que seu delivery receba pedidos em todos os canais de atendimento e conte com diversos outros serviços do Anota AI! 

Tem interesse em saber mais? Entre em contato com a gente! 🤖💙

Quer automatizar o WhatsApp do seu delivery? Preencha o formulário:

Compartilhe o conteúdo nas redes sociais:

28 respostas

    1. Olá, Hilton! Tudo bem? Não realizamos a entrega dos pedidos, mas temos integrações com sistemas de logística e você também tem a liberdade para trabalhar com o motoboy próprio. Quer saber mais? É só fazer o cadastro no nosso site. 😀

    1. Olá, Paula! Tudo bem? Ficamos felizes com seu interesse! Nós temos um jeito inteligente de cuidar dos pedidos do seu delivery, através do computador do seu estabelecimento será possível automatizar e gerenciar tudo facilmente. Quer saber mais? É só fazer o cadastro no nosso site para encontrar a melhor opção de serviços para o seu negócio. 😄

  1. BOA TARDE, QUAL TELEFONE QUE EU CONSIGO ENTRAR EM CONTATO COM VOCÊS. JA PREENCHI O FORMULÁRIO, MAS ATE AGORA NÃO ME LIGARAM.

    1. Boa tarde, Yuri! A nossa equipe de consultores tentou entrar em contato contigo, mas não tiveram sucesso em completar a ligação. Qual o seu número de contato?

    1. Olá, Alexandre! Tudo bem? Nós não temos integração com aplicativos de marketplaces. Nosso objetivo é que seu delivery utilize as próprias redes sociais e receba pedidos sem taxas, através do seu WhatsApp e página do Facebook. Quer saber mais? É só fazer o cadastro no nosso site. 😀

    1. Olá, Luiz! Tudo bem? Nós temos um jeito inteligente de cuidar dos pedidos do seu delivery, através do computador do seu estabelecimento será possível automatizar e gerenciar tudo facilmente. Faça o cadastro no nosso site para saber a melhor opção de planos e serviços, vamos juntos ajudar seu negócio crescer. 😄

    1. Olá, Maicon! Tudo bem? Nós temos um jeito inteligente de cuidar dos pedidos do seu delivery, através do computador do seu estabelecimento será possível automatizar e gerenciar tudo facilmente. Faça o cadastro no nosso site para saber a melhor opção de planos e serviços, vamos juntos ajudar seu negócio crescer. 😄

    1. Olá, Dinho! Tudo bem? Nós trabalhamos com os melhores restaurantes de todo o Brasil, atendemos diversos ramos de delivery de comida e bebida. 🤘🚀 Quer saber mais? É só fazer o cadastro no nosso site.😄

  2. Boa tarde! É preciso curso de manipulação de alimentos pra começar
    No negócios do ramo de alimentação?
    Tenho interesse em começar pastelaria .

    1. Olá, Ana! Não é necessário nenhum curso, mas é preciso que você esteja por dentro do atual mercado e esteja informada em como montar um delivery de comida. Venha dar uma conferida nesse blog post sobre como montar uma pastelaria. 😄

    1. Olá, Patricia! Tudo bem? Não realizamos a entrega dos pedidos, mas temos integrações com sistemas de logística e você também tem a liberdade para trabalhar com o motoboy próprio. Quer saber mais? É só fazer o cadastro no nosso site. 😀

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *